segunda-feira, 21 de março de 2016

As empresas de games e o marketing

     Ontem estava vendo o vídeo do Zangado, que foi postado aqui na Gamerclub NGC e fiquei pensando sobre o marketing das empresas de games, então achei melhor escrever sobre o assunto.
     Um erro comum da população em relação ao marketing, e que é desmistificado nas primeiras aulas da matéria é que o marketing não cria necessidades. As necessidades são intrínsecas a todos os seres humanos, como fome, sono, sede, etc. O que o marketing pode fazer é criar desejo por determinado produto, no caso fazer uma propaganda de um refrigerante que pareça muito refrescante ou uma comida saborosa que faça com que as pessoas prefiram estes a uma outra opção.
     Dito isso, vale a pena explicar que, o marketing moderno foca nas relações a longo prazo com os clientes, já que, clientes satisfeitos, fazem a divulgação de sua marca, além de que é mais barato manter um cliente fiel do que conseguir um novo.
     Tendo isso em mente fico pensando na Ubisoft e nos seus jogos. Não é a primeira vez que a empresa faz uma mega campanha com vídeos fantásticos na E3 e entregam um produto inferior ao prometido. Por sinal mostrar vídeos impecáveis na E3 e entregar o jogo muito aquém parece estar virando moda. Só consigo pensar em duas respostas para isso: ou o departamento de marketing é incompetente ou ele é ignorado pela diretoria. Seja como for é errado o que eles estão fazendo, não só em termos de marketing, mas também em termos éticos.
     Focando na Ubisoft, que produziu o The Division e que gerou esse texto, apesar que vale para qualquer empresa de games, prometer um jogo na E3 e entregar outro gera perda de credibilidade, sendo que a comunidade gamer está cada vez mais atenta a isso e fazer uma campanha extensiva cria expectativa, que se não for, correspondida gera insatisfação e, para os adoradores da marca, a sensação de traição, e isso destrói a credibilidade da empresa. Portanto não adianta focar só no curto prazo com as vendas e esquecer o futuro, pois ele vai chegar e a empresa está cavando a própria cova se não mudar de atitude. Penso que logo, do mesmo jeito que a Capcom é conhecida por ser mercenária com as DLCs, a Ubisoft vai ficar marcada por prometer muito e não cumpri, entregando jogos bugados e inferiores tanto ao que foi mostrado na E3 como ao que foi prometido na campanha publicitária.
     Para a sociedade gamer vale a pena buscar cada vez mais informações, ser critica, cobrar dessas empresas e se manter unida para ter mais forças contra estas, exigindo o que foi prometido e melhorando os games e suas empresas.
     Saudações gamers

Nenhum comentário:

Postar um comentário