sábado, 5 de março de 2016

Hiperatividade gamer

     Desde pequeno eu sempre fui muito agitado. Felizmente isso nunca me prejudicou muito. Sempre fui muito curioso e isso me ajudou a focar nos estudos. Jogar videogame também foi um hobby que eu sempre gostei, penso que, um dos motivos, é pela dinâmica do jogo. O fato de muitas coisas ocorrerem ao mesmo tempo somada a tomada de decisão em um tempo muito curto foram suficientes para focar a minha hiperatividade, permitindo que eu tivesse um hobby, que virou paixão com o tempo.
     Hoje em dia eu sou mais focado, não que eu tenha deixado de pensar várias coisas ao mesmo tempo, mas já melhorei bastante depois de muito treinamento. Sendo bem sincero não sei se o fato de jogar videogame me ajudou diretamente, mas acredito que sim, pelo menos um pouco. A movimentação rápida dos jogos sempre prendeu a minha atenção. Quando jogava Mario ficava atento não só ao encanador, mas ao tempo, à vida e aos inimigos, é lógico, e essa movimentação toda me focava. Se o Super Mario Bros já tinha esse poder imagine os jogos atuais com gráficos melhores, movimentação mais ágil e mais fatores a serem observados. O Kratos que o diga.
     Apesar da grande quantidade de informação os jogos não deixam de ser acolhedores para quem não é gamer. À primeira vista podem parecer até assustadores, mas não é. Com o tempo tudo se torna automático, deixando tudo divertido. Conforme você joga absorve todas as informações citadas, mas sem se estressar. Podemos dizer que amplia a sua visão e o seu raciocínio sem ser chato. O videogame tem essa capacidade de focar a atenção dos hiperativos, mas sem tirar a diversão e sendo convidativo para todos, portanto muito recomendado.
     Saudações gamers  
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário