quarta-feira, 9 de março de 2016

Liderança gamer

     Terminei de ler o livro Onze anéis: a alma do sucesso de Phil Jackson da editora Rocco. Para quem não conhece, Phil Jackson foi um jogador e depois técnico de basquete, na realidade o maior vencedor da NBA vencendo 11 títulos como técnico e 2 como jogador. e de quebra treinou Michael Jordan e Kobe Bryant.
     O livro conta a trajetória do autor, mas é mais do que uma autobiografia, é uma história de basquete, aula de gestão de pessoas, curso sobre liderança e mais. Totalmente recomendado.
     Ao ler o livro pensei na comunidade gamer do Brasil, pois Phil Jackson precisou lidar com jogadores de variados perfis do mesmo jeito que a nossa comunidade. Existem youtubers, empresários, blogueiros, jornalistas, pessoas que só querem jogar, entre outros e dentro de cada grupo existe pessoas com metas diferentes como ser famoso, ganhar dinheiro, se divertir, fugir de sua realidade, lutar por uma causa, etc. Entretanto, do mesmo jeito que os jogadores tinham um objetivo, o de ser campeões da NBA e consequentemente ganhar um anel pelo título, todos os gamers tem a mesma paixão e tem interesse em mante-la e melhora-la nem que seja para usufruto próprio. Jogos mais baratos, lojas melhores, menos preconceito, crescimento do setor são alguns objetivos que todos compartilham.
     No basquete existe a figura do treinador, alguém de fora dotado de poder de comando, algo que não existe no mundo gamer, mas, do mesmo jeito que Phil Jackson acreditava que os jogadores deveriam desenvolver sua inteligência e buscar eles mesmos soluções para os problemas na quadra, o que normalmente ocorria, penso que devemos fazer o mesmo, buscar nós mesmo soluções para os problemas, mesmo que sejamos diferentes, mas focando no nosso objetivo em comum.
     Outro ponto defendido no livro é a questão de lideranças e como alguns jogadores usaram isso para motivar os companheiros e buscar um time melhor. O mesmo princípio é válido para a comunidade gamer, pessoas que aceitem e abracem essa responsabilidade visando um bem maior, algo que é conquistado e não imposto.
     Recomendo novamente a leitura do livro e, principalmente, a aplicação de seus ensinamentos. Falando especificamente sobre a comunidade gamer do Brasil, acho que devemos seguir esse caminho de união, vencendo nossas diferenças e motivações pessoais, em busca de algo maior, em busca de algo sonhado e desejado por todos.
     Saudações gamers

Nenhum comentário:

Postar um comentário