terça-feira, 22 de março de 2016

Os meus favoritos nas festas

     Na década de 90 uma festa infantil top, para uma criança gamer, era em um buffet. É bem simples entender o porquê. Quem não gosta de comer coxinha, bolinha de queijo, pizzinha, etc? Alem de ser gostoso é rápido de comer e isso era importante para facilitar na jogatina. Para uma criança gamer ter videogame era meio caminho para o sucesso, apesar que, mesmo quando não tinha, dávamos um jeito, normalmente jogando pega-pega ou polícia e ladrão, que já falei em outro texto. Na realidade o mais importante era ficar e brincar com os amigos.
     Em todo caso, jogar videogame nos fliperamas de buffets era sensacional. Alguns permitiam mais de dois jogadores ao mesmo tempo, algo incrível na época. Dentre todas as opções de jogos alguns eram os melhores, pelo menos para mim.
     Os meus favoritos eram: altered beast, em que controlávamos dois guerreiros que podiam se transformar em animais para ficarem mais fortes, sendo que em cada fase você virava um animal diferente, The Avengers, onde conheci os vingadores, hoje sucesso absoluto, e que permitia que jogássemos com Homem de Ferro, Capitão América, Visão e Gavião Arqueiro na batalha contra vários vilões até enfrentarmos o Caveira Vermelha, Os Simpsons, em que a família deveria se unir para salvar o bebê raptado, qualquer jogo arcade das Tartarugas Ninja e Cadillacs and Dinosaurs.
     Como podem ver eu sempre gostei mais de jogos cooperativos do que competitivos. Eu achava incrível jogar com meus amigos, um ajudando o outro. Claro que também jogo jogos competitivos, mas isso é assunto para outro texto.  
     Graças a tecnologia dos consoles retrôs é possível jogar a maioria destes jogos nos dias de hoje. Puro sentimento nostálgico. Mais importante que os jogos, são os momentos memoráveis de joga-los com amigos. Os videogames realmente socializam, apesar de muitos duvidarem.
     Saudações gamers

Nenhum comentário:

Postar um comentário