quarta-feira, 30 de março de 2016

Shadow of the Colossus: Minha história

     Depois da minha mal sucedida primeira jogatina de Shadow of the Colossus, que contei em outro texto, fui jogando outros jogos, troquei de console e esqueci do jogo. Um tempo depois vi dois vídeos no youtube que me fizeram perceber a besteira que eu tinha feito.
     Se não me engano, o primeiro foi um vídeo do Guilherme Gamer em que ele derrotava o primeiro colosso e comentava que o jogo era o seu favorito no PS2. Quando assisti à gameplay vi o quão incrível era o jogo e, consequentemente, a bobagem que eu havia feito, na época, aparentemente, incorrigível.
     O segundo vídeo foi o vale ou não a pena jogar do Zangado. Fiquei impressionado com a profundidade da história e suas referências, além do trabalho de pesquisa para fazer o vídeo. O desespero pela minha burrada chega ao extremo.
     Felizmente para mim, a Sony decidiu relançar o jogo para o PS3. Era a chance de me redimir. Folheando o livro dos 1001 videogames para  jogar antes de morrer, já mencionado também, encontrei o Shadow of the Colossus na lista, mas desta vez, em vez de arrependimento, ficou o gosto de que jogaria o título num futuro próximo.
     Esse ano, finalmente, pude corrigir meu erro e jogar o game. Gostei muito. Conforme jogava, pensei nos outros jogos que foram influenciados por esse clássico, vendo assim o impacto deste no mundo dos games. Me diverti bastante ao mesmo tempo que me questionava, já que não considerava os colossos malignos, mas isso é questão de interpretação, também já discutido aqui na Gamerclub NGC e, é bem provável que apareça novamente, dada a importância do tema.
     Por muitos motivos Shadow of the Colossus marcou minha vida. Realmente é um título incrível, seja como jogo, como assunto de discussão, como influência e, claro, como diversão.
     Saudações gamers

Nenhum comentário:

Postar um comentário