quarta-feira, 4 de maio de 2016

Cadernos gamers

     Logo no começo do ano fui ao cinema e, depois da sessão, fui dar uma volta no shopping, mais precisamente na livraria. A loja estava cheia de propagandas de material escolar, as crianças escolhendo seus lápis de cor e as mães checando a lista de compras.
     Fui olhando até que minha atenção foi chamada pelos cadernos. Além dos clássicos cadernos de princesas e carros havia alguns de temática game. Lembro de ver Um do Batman: Arkham Knight, Killzone: shadow fall e havia mais um que eu não me lembro. Estou com o Mortal Kombat na cabeça, mas não sei se era um caderno dele.
     Seja como for comecei a me questionar. Nenhum dos jogos era recomendado para todos os públicos, sendo o Killzone para maiores de 18 anos, se não me engano. Durante a faculdade nunca vi ninguém com este tipo de caderno, só lembro de ver algo assim até a quinta ou sexta série, se muito. A grande questão é: o público dos cadernos está bem definido? Quanto  isso impacta a imagem dos jogos no Brasil, tendo-se em conta o constante preconceito de que os games são para crianças?
     Se eu fosse criança adoraria ter um caderno destes, mas não poderia jogar o jogo, em outras palavras, as coisas não estão se encaixando. Pode ser que eu estivesse, e ainda esteja, errado, mas fiquei com este questionamento desde então.
     Apesar de continuar pensando sobre o assunto, decidi seguir em frente vendo outros livros e depois seguindo com o meu caminho. 
     Saudações gamers 
___________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário