terça-feira, 31 de maio de 2016

Mantendo o controle

     Na história do videogame sempre foi necessário um controle e, acredito piamente que sempre precisaremos. Alguns podem, ao ler a frase anterior contra argumentar usando o Kinect, mas como a própria Microsoft usava na propaganda "você é o controle". Assim, se no futuro criarem uma plataforma que funciona a base de pensamentos nosso cérebro será o controle. Portanto o videogame sempre usará uma parte humana, ou semelhante para os amantes de ficção científica, para controlá-lo. Faz parte da premissa dos jogos e é isso que gera mais interatividade do que um filme, por exemplo.
     O gamer sofre muito preconceito na nossa sociedade, e olha que já melhorou bastante, sendo os ataques mais comuns a questão do vício e da indução à violência, ambos usados pelos sensacionalistas. Enquanto os estudos são feitos, apesar de duvidar da segunda hipótese e ter ressalvas na primeira. e, mais importante, enquanto a sociedade não aceitar o diferente, no caso o videogame, ainda sofreremos com isso.
     Mas, algo que todos os gamers sabem muito bem é usar o controle, seja nos consoles, PCs e demais plataformas. Usamos o controle para controlar um personagem, seja um jogador de futebol, um guerreiro grego, um aventureiro, um herói, um soldado, etc. As situações mais difíceis geradas pela imaginação humana são controladas pelos gamer. Assim fica a pergunta: se somos capazes de controlar alguém, mesmo que seja virtualmente, em situações impossíveis, não somos capazes de nos controlar? Claro que somos. Não existe e nunca existirá um controle que um gamer não saiba usar. Sabemos manter o controle, é uma consequência da ocupação.
     Assim o verdadeiro gamer não é influenciado por um jogo e sim um inverso. Não existe obsessão, pois o jogador de videogame sabe usar e manter o controle. Assim, quando discutirem sobre vício, indução à violência e semelhantes é só lembrarmos aos opositores isso: Eu mantenho o controle. Sou gamer. 
      Como toda regra existe exceções, mas é a minoria, da mesma forma que vemos na natureza, inclusive a humana. É generalizando que se cria o preconceito e este deve ser combatido em todos os âmbitos. 
     Portanto o gamer verdadeiro não perde o controle, ele sempre o usa para conseguir atingir seus objetivos, com muito esforço e dedicação, superando obstáculos ao mesmo tempo que se diverte. O jogo não controla o jogador e sim gamer controla o jogo. 
     Saudações gamers e mantenha o controle
___________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário