terça-feira, 7 de junho de 2016

Sobre religião e pseudo-religião

     Jogando Final Fantasy X acabei tendo a ideia para esse texto. No jogo de PS2, remasterizado para PS3, dentre muitos povos diferentes existem duas crenças, sendo que ambas visam o mesmo objetivo, a paz mundial, a Calma Eterna, mas apesar deste ponto comum divergem quanto a forma de obtê-las, sendo um dos pontos o uso de máquinas, por exemplo. Não vou dar muitos detalhes visando estimular os gamers a jogarem este clássico e, como sempre, para não dar spoillers. Apesar de breve, e muito simplificada, esta explicação serve para o propósito de analisar as religiões reais.
     Existem muitas diferenças entre as religiões quanto a forma,as divindades, os rituais, etc, mas todas tem pontos em comum. Todas defendem o amor ao próximo, o que gerá, como consequência a paz. Além disto todas visam o bem estar em sociedade. Qualquer seita ou credo que não parte destes princípios não é religião e sim uma pseudo-religião. 
     A pseudo-religião, infelizmente comum hoje em dia, são aquelas que deturpam os ensinamentos básicos, aqueles que são comuns a todas as religiões, com um interesse mesquinho como ganhar dinheiro ou guerra. São uma fachada, uma desculpa para alcançar estes objetivos. Resumindo é uma covardia de extrema crueldade, por usar a fé para fins egoístas.
     Deturpações religiosas sempre existiram, infelizmente, e todas as religiões, sem exceção, sofreram deste mal. A história está cheia de exemplos. O que não podemos permitir é a confusão entre religião e as pseudo-religiões e isso se faz conhecendo a fé dos outros e, mais importante, respeitando-as. Não ache que grupos extremistas sejam exemplos de pessoas seguindo a fé, pois não são. São pessoas manipuladas com uma distorção. 
     Não devemos fazer uma caça as bruxas contra as pseudo-religiões. O ponto principal é entender a diferença e não colocar no mesmo grupo fanáticos e devotos. O respeito é o fundamental. Seguindo isso você já combate estas distorções, mas sem causar dano, muito menos brigas, com ninguém.
     Aos que não tem religião, seja por não acreditar em uma divindade, sejam por estarem na busca por uma ideologia em que exista maior identificação, o pensamento é o mesmo. Estamos todos buscando os mesmos objetivos. O segredo é respeitar as opiniões e as crenças e entender os fundamentos da fé alheia. Algo que vale para todos os grupos já citados é não ser radical. Sem fanatismo, seja em religião, videogames, política, etc.
     Apesar de diferenças todas as religiões se baseiam nos mesmos fundamentos que é respeito ao próximo e vida em paz em sociedade. Não importa se você acredita em Buda, Jesus ou Muhammad, se tem como cidade sagrada Jerusalém, Meca ou Vaticano, se acredita em anjos e demônios ou se você não acredita em nada de cunho religioso, o importante é manter a paz, respeitar as opiniões dos outros, não ser fanático e saber viver em sociedade. Sem perseguições e nem preconceitos. Sem generalizações e sem julgamentos. Só assim conseguiremos o objetivo comum, a paz, ou, em termos de Final Fantasy X, a Calma Eterna.
     Saudações gamers   
___________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário