domingo, 31 de julho de 2016

Pagando impostos

     Um assunto já trabalhado anteriormente em outros textos é a carga tributária que pagamos nos jogos. A ideia por trás disto é que os games são considerados jogos de azar, algo que já desmentimos, e como sendo algo considerado ruim para a pessoa e para a sociedade é sobretaxada. Este raciocínio é usado para bebidas, cigarros e armas. Falando nelas, se você comprar uma arma, que, tirando se você for um colecionador ou atleta olímpico, é para matar alguém, mesmo que seja em situações extremas de legítima defesa, mas que não deixam de ser mortes, você pagará menos impostos que um jogo, ou seja, jogar um jogo que não é de azar paga mais impostos do que comprar um meio que mata. Não sei vocês, mas para mim a coisa não bate. Brasil, está na hora de rever seus conceitos.
     Mas não é sobre armas e nem sobre jogos de azar, este como dito, já discutido e sim sobre impostos. Falei de casos com extrema taxação, alguns que eu até concordo em partes, mas a verdade é que nós brasileiros pagamos muito imposto. Isso é uma coisa que todos sabemos. Se me lembro bem, de 12 meses que trabalhamos 5 são para pagar impostos. Porém aonde vai nosso dinheiro? Para um ensino público de qualidade? Para um excelente sistema de saúde? Para melhorias de mobilidade? Não. Para pagar uma máquina pública super inchada. Isso independentemente de partidos políticos e regimes, pois sempre tivemos isso. Já fomos Colônia, Império, república, mas nada mudou neste quesito.
     Falando em história, na Grécia antiga, no dia de pagamento dos tributos, era feita uma grande comemoração, pois a população estava feliz de saber que todo o pagamento seria revertido em melhorias sociais. Acho que nem o mais otimista dos brasileiros vislumbra isso. Resumindo temos dois problemas; pagamos muito e não recebemos nada. Devemos cobrar por mudanças. Pelo enxugamento da máquina pública e pelo consequente investimento nas obras à favor da população. Como disse Abraham Lincoln, grande presidente dos Estados Unidos, a democracia é o governo do povo, pelo povo e para o povo, portanto, povo, acorde. 
     Voltando para os games, lembrei de The Sims, onde, a cada três dias devíamos pagar os impostos, estes proporcionais ao que usávamos neste período. Claro que não era divertido gastar dinheiro com isso, porém era um excelente ensinamento para a vida. Sempre ter dinheiro para pagar nossas dívidas, ou arcar com as consequências, no jogo representados pelo funcionário público com um aspirador gigante que tirava os objetos das casas para pagar a dívida. Falarei mais do The Sims em outros textos, mas o fato de pagar impostos merecia ser mencionado.
     Muitas coisas precisam mudar na nossa sociedade e isso só será feito se exigirmos os nossos direitos, sempre dentro da lei, é claro. Se nós, que moramos aqui e sofremos com isso, não fizermos nada, então quem fará? A resposta não será dada de mão beijada e sim conquistadas com trabalho duro e cobrança nos responsáveis. Vamos fazer um país melhor, isso antes de ser usado como propaganda política e de incentivo em épocas de Copa do Mundo e Olimpíadas é a nossa obrigação. Só assim teremos os serviços públicos que merecemos, uma vida melhor e, no caso dos gamers, além de tudo, jogos mais baratos.
     Saudações gamers 
___________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário