sábado, 27 de agosto de 2016

A Bienal do livro gamer

     Fui a 24ª Bienal Internacional do livro. Adorei o evento, apesar que, como amante dos livros, sou um pouco suspeito para falar. O que me chamou atenção foi a influência dos games, nesta que chamo de a mais gamer das bienais. 
     Antes de tudo um aviso para aqueles que não são gamers. Apesar de várias obras fazerem referência aos games, isso não significa que não têm outras dos demais assuntos, muito pelo contrário. Os mestres da literatura mundial, como Dante, Shakespeare, Cervantes, etc. estão presentes, assim como os nossos clássicos Machado de Assis, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa. e companhia ilimitada. Temos autores mais modernos e vendedores de Best Sellers como Stephen King, livros de auto-ajuda, das mais diversas religiões, sucessos de público como Harry Potter e os Crepúsculos da vida, livros de pesquisa, enfim, tem de tudo um pouco.
     Gostei muito da campanha para atrair novos leitores com muitos livros infanto-juvenis, rodas de leitura, atividades para crianças, quadrinhos, etc. Outro ponto é o destaque dado por certas editoras a cultura regional, como o Cordel, com direito até a declamações. Ótimo em todos os sentidos. Além disso temos um espaço dedicado a campanhas para promover o aprendizado de contabilidade básica para melhor fiscalizarmos nossos governantes e nossas contas, algo muito necessário na nossa sociedade, e para doação de sangue e órgãos, algo vital e que fazemos pouco. O evento foca também na inclusão social de pessoas portadoras de necessidades especiais, com muitos livros divulgando o assunto e como dar um tratamento digno a essas pessoas, muitas vezes ignoradas e menosprezadas pela sociedade. Por fim temos um foco na interatividade, com muito conteúdo digital, e-readers, ou leitores digitais, incentivo a participação e criatividade, etc.
     Mas vamos para os games. A feira estava cheia de livros e lojas sobre a cultura gamer e nerd. Lojas vendendo objetos geeks, como um capacho de controle de Nintendinho, que um dia comprarei, card games como pokémon, camisetas, mangás e quadrinhos para todos os gostos, colecionáveis como os POPs da Disney entre outros. Na parte dos livros, temos uma invasão de obras de Minecraft e de guias para Pokémon GO, dando dicas para ser um mestre. Romances baseados nas mais diversas franquias dos jogos como God of War, Halo, The Witcher, Assassin´s Creed e semelhantes, além de cadernos gamers. Além de tudo isso temos livros sobre youtubers, como o do Zangado, escrito por ele mesmo, e de outras cyber-celebridades. 
    Para os gamers a bienal está sendo uma prévia da BGS, evento que por sinal foi mencionado por alguns visitantes do evento, no meio de milhares de folhas de papel e títulos. Para os amantes dos livros, um prato cheio, independentemente do gênero que lhe agrada. Já para aqueles que não curtem muito a leitura, uma ótima oportunidade para mudar de conceito e incentivar os mais jovens a ter esse hábito tão saudável e importante, que acompanha a raça humana a séculos, trazendo muitas alegrias, diversão e conhecimento.
     Saudações gamers e boa leitura 

______________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário