domingo, 7 de agosto de 2016

Complexo de vira-lata e síndrome de Mutley

     Começaram os Jogos Olímpicos! Depois de anos de espera, muitos gastos, esses que devem ser vistos e analisados com calma depois do evento, e muita polêmica, finalmente o evento começou. E com uma cerimônia de abertura elogiada no Mundo Inteiro. Podemos aprender algo com isso.
     Primeiro, temos o chamado complexo de vira-lata, aquele em que pensamos que tudo feito pelo resto do mundo é bom, é melhor, é bem feito e nós só fazemos lixo. Não é assim. Temos sim muitas coisas para melhorar, começando por nós mesmos e nossas atitudes no dia a dia, mas não podemos nos menosprezar. Somos brasileiros, assim como Santos Dumont, o verdadeiro inventor do avião, do relógio de pulso e homenageado na abertura. Outros grandes brasileiros também revolucionaram a sociedade, mas deixarei isso para outro texto. O ponto é que, apesar de vários defeitos e muitos pontos a melhorar, podemos sim criar grandes coisas. Vamos parar com essa mentalidade de menosprezo a nós mesmos e a nosso país, corrigindo os defeitos, é claro, mas enaltecendo as virtudes, que são muitas.
     Um segundo raciocínio, referente a outro mal comum no nosso povo e exacerbado em época de Olimpíadas é a Síndrome de Mutley. Para quem não conhece Mutley é um personagem da lendária Hanna Barbera, empresa que criou Os Flintstones, os Jetsons, Jonny Quest, Zé Colméia, Scooby Doo e outros clássicos, companheiro de Dick Vigarista, como diz o nome, um vilão trapaceiro, e que, além de ser conhecido pela sua risada característica também o é por ser o cachorro que só trabalha à base de medalhas. Sempre que Dick Vigarista precisava de ajuda, inclusive quando corria risco, para convencer seu parceiro canino a salva-lo, precisava fazer uma troca, o salvamento por uma medalha, a grande paixão e objetivo final de Mutley. É isso que consiste a síndrome de Mutley, quando consideramos as medalhas o objetivo final e deixamos de levar em conta o esforço, a busca pela melhora, o contexto, em suma, a jornada em si e não apenas o destino final.
     Nós, brasileiros temos, essa mentalidade de que só o primeiro lugar é importante, desprezando os demais. Assim, a grande conquista de Felipe Wu de ganhar a medalha de prata no tiro esportivo, pode ser por muitos, infelizmente, desprezada por não ser de ouro. Ele deu um show, isso sim. Merece nossa admiração, sendo que não ganhou uma medalha de ouro, por um tiro praticamente perfeito de seu rival vietnamita. Independente da cor da medalha ele foi genial e honrou um país, que não fez nada para ele quanto esportista. Outra grande heroína nacional foi Nathalie Moellhausen, a primeira esgrimista a chegar às quartas de final em uma Olimpíada. Devemos louvar todo o esforço feito por ela e pela sua grande conquista, mesmo que sem uma medalha.
     A grande questão deste texto é que somos melhores do que pensamos ser, só precisamos acreditar nisso e valorizar nossas conquistas, sempre admirando esses heróis como Felipe Wu e Nathalie Moellhausen, incentivando-os de todas as formas possíveis, permitindo que não só eles, mas os esportes que praticam cresçam. Se seguirmos essa receita em todas as áreas, o Brasil crescerá. Fazemos isso aqui na Gamerclub NGC com os games, por acreditar no potencial, não só dos jogos eletrônicos, mas do país. Devemos acabar com os limites que nós mesmos criamos para nós mesmos como o complexo de vira-lata e a síndrome de Mutley, para sermos grandes assim como os atletas citados e os demais atletas olímpicos. Vamos divulgar essa ideia, basta usar as ferramentas em nossas mãos como as redes sociais, ea conversa para podermos crescer. Devemos aprender com estes exemplos de luta e esforço. Vamos nos superar e melhorar, Brasil, sempre valorizando nossas conquistas, é claro, porém buscando a melhora, o que é representado pelo espírito olímpico.
     Saudações Gamers
___________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário