segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Os sentidos e os games

     Ainda em clima de bienal do livro decidi escrever sobre os sentidos. Explicando: a temática da 24ª bienal internacional do livro de São Paulo é sobre ler em todos os sentidos, nos mais diversos significados da palavra como direção e referente ao órgão sensoriais. Aproveitando a deixa, vamos analisar os 5 sentidos nos games.
     O corpo humano apresenta cinco sentidos, visão, audição, paladar, olfato e tato. Alguns colocam um sexto, referindo à intuição, já para fãs de Cavaleiros do Zodíaco existe o sétimo, mas só no anime. Vamos ficar só com os tradicionais. 
     Como diz o nome, os videogames focam na visão. Vemos cenas em movimento na tela e reagimos conforme nosso objetivo, seja sobreviver ao ataque de um Goomba, marcar um gol ou outro qualquer. Para controlarmos nosso personagem usamos o controle e as mãos, mas não temos, ainda, como sentir as variações de texturas nos jogos, saber o que é liso ou o que é áspero, por exemplo. Sentimos frio e calor, ou melhor, o personagem que nós controlamos pode passar por isso, mas isso não nos afeta fisicamente.
     Quanto a audição, esta cada vez ganha mais força. Trilhas sonoras e efeitos cada vez melhores, sem falar em tecnologias que aumentam e melhoram essa experiência sonora, como headsets e home theaters. Por sinal, falando de evolução o mesmo vale para a qualidade das imagens. Voltando aos sons, de uma música empolgante como a de abertura de Uncharted, arrepiante e vibrante como a de The Elder Scroll V: Skyrim a efeitos como rangidos e respirações em jogos de terror, a audição é bem presente nos jogos.
     E quanto ao paladar e olfato? Estes não são usados, pelo menos eu não conheço nenhum jogo e equipamento que os utilizem. Mas convenhamos, em um jogo de apocalipse zumbi não iria ser muito agradável sentir o cheiro de decomposição a toda hora, nem tampouco sentir o gosto de sangue a toda hora em um jogo de luta.
     Novas invenções e acessórios podem ser criados de modo a aumentar a interatividade e a imersão nos jogos, fazendo uso de todos os nossos sentidos, como foi o caso do Rumble Pak e a funcionalidade de tremor do controle, aumentando o uso do tato. Quem sabe um dia não tenhamos gosto e cheiro nos games? É esperar para ver, apesar de achar que tal tecnologia, se surgir, demorará, por não ter o mesmo apelo, na nossa sociedade, do que a visão e a audição, pelo menos em termos de jogos.
     Saudações gamers
______________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário