segunda-feira, 17 de outubro de 2016

E a culpa é do videogame? Será mesmo?

     Acabei de ler uma reportagem de um importante site de notícias dizendo, no título que, por causa de um jogo online, garoto morre. Vamos analisar friamente. Segundo a reportagem o jovem acabou morrendo por um enforcamento que teria sido sugerido pelos amigos que estavam falando com ele no computador, onde eles jogavam algo. Não sei por que motivo o adolescente decidiu aceitar o desafio e ficou fora do PC por um tempo, o que levou seus colegas a se preocuparem e ligaram para a prima que estava ao lado. Assustada, a menina chamou os tios entraram no quarto, onde encontraram o corpo, que foi levado ao hospital, mas, infelizmente não sobreviveu. A história é bem triste, mas onde entra o jogo online na história?
     A história, em nenhum momento leva aos games. Aparentemente, não sei por que motivo, os amigos induziram o jovem a cometer tal ato, achando que este não seria cometido, tanto é que eles se assustaram e entraram em contato com a família. Esta diz que o rapaz foi induzido, mas não disse que foi pelos games. E, para completar, a reportagem termina comentando uma dita brincadeira, em que o desafio é ficar mais tempo acordado ao ser sufocado, algo que aparece como alerta no Facebook uma vez ou outra. Onde entra o jogo online nesta história? Ele estava jogando no computador, mas será que, no momento em que a decisão foi tomada ele estava jogando e, mais importante, foi o jogo que induziu o ato? A resposta para a segunda pergunta é não. Tudo indica, pela reportagem, que foram os amigos que induziram, provavelmente como um desafio, o jovem a cometer tal ato, achando que ele não faria tal coisa, pelo fato de terem se assustado e ligado para a família. Tal hipótese ganha mais força ao ter o desafio do estrangulamento, ou seja lá o nome, comentado em seguida. Mas isso não foi a manchete e sim que após jogar online garoto acaba morrendo.
     Para variar a mídia utiliza o game como vilão da história, sendo que ele só faz uma breve aparição como plano de fundo, e bota fundo nisso, neste triste episódio. Não é de agora que nossos jovens andam fazendo desafios ridículos, brincadeiras sem graças e que estes tentam provar seu valor ao aceitar este e outros desafios. Por algum motivo existe essa necessidade de se provar, e não só entre os jovens, diga-se de passagem, mas ao invés de se aprofundarem no tema, o que indicaria algo social, provavelmente, culpam os jogos eletrônicos. Sem falar do estudo psicológico do jovem. Será que ele estava deprimido? Será que ele, visando evitar a solidão, se aproximou das pessoas erradas? Será que, por se sentir menosprezado em seu meio social, de colegas e família, ele se aventurou em um suposta prova de valor? Mas nenhuma destas perguntas importantes vendem, exatamente por serem complexas e filosóficas. Dá muito trabalho pensar, portanto o melhor caminho é pegar um vilão comum, como os games na atualidade, colocar na manchete e, depois, escrever um texto que fala de tudo, menos de como o jogo gerou a morte. Isso é uma reportagem sensacionalista que, além de focar a audiência vendendo uma tragédia, pois estas vendem bem, não faz uma pesquisa de fato, mas já indica o culpado, o bode expiatório da vez. Se fosse na década de cinquenta e sessenta, seria culpa do Rock and Roll, pode ter certeza. 
     Desculpa começar a semana com uma notícia ruim destas, mas, após ler a dita reportagem, fiquei revoltado com a falta de profissionalismo de um meio de comunicação consagrado e a falta de argumentação utilizada de modo, claramente, a chamar a atenção e gerar lucro. Quem sabe um dia não encontremos um texto neste meio sobre ética jornalística? Não, isso não vende então deixa para lá.
     Saudações gamers
______________________________________________________________________

Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Agradecemos o apoio e a confiança
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +
E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.

Nenhum comentário:

Postar um comentário