terça-feira, 27 de dezembro de 2016

E se Pokémon fosse ambientado no Brasil?

     Tive a seguinte ideia. E se Pokémon, tanto o game como o anime, se passasse no Brasil? Eis algumas coisas que aconteceriam:
     Depois de uma longa jornada entre duas cidades, enfrentando diversos Pokémons selvagens e outros treinadores, com todos seus os monstrinhos exaustos e precisando se recuperar, o treinador iria ao centro pokémon. Lá encontraria uma fila gigantesca de outros treinadores esperando para curar seus companheiros de viajem. Depois de dez dias, sendo otimista, chegaria a vez de ser atendido pela enfermeira Joy. Ao perguntar por que tanta demora ela diria que é falta de funcionários. Entretanto, olhando para a sala destes atrás da enfermeira, o treinador encontraria várias pessoas jogando truco, algumas com jaleco de doutores. Questionada se aqueles não eram os tais funcionários ela responde, com cara amarrada que eles estavam no intervalo. Então ocorre a réplica do treinador dizendo que observara o grupo a umas três horas, onde as mesmas pessoas permaneciam. Irritada, a funcionária diria para que fosse feita, então, uma reclamação no departamento adequado, já que não era a função dela.
     Depois de pegar os pokémons curados, cinco segundos depois, o treinador decidiu fazer a reclamação e questionar porque tanta demora visto que o tratamento demorava apenas cinco segundos por vez. Dois dias de fila depois ele entra em contato com o responsável que, para a sua surpresa, era um dos jogadores de truco. Ao fazer a reclamação, foi mal atendido, o que deixou-o furioso. Em um segundo ele se viu xingando o funcionário, que respondeu então para que entrasse com um processo, mas que ele jamais seria demitido por ser funcionário público. Anos depois, após recorrer em todas as instâncias, foi o próprio treinador que teve que pagar uma indenização por xingar o funcionário.
     Mudando de assunto, soube de um treinador que, no meio de um campeonato, escolheu um Bubassauro, que se recusou a lutar. Ao questionar o pokémon, este responde, com seus sons aqui traduzidos, que ele, assim como seus parceiros estavam em greve. Ao rebater que eles eram bem tratados, recebiam comida, carinho e afeto, o monstrinho responde que queriam mais e se negou a lutar. Em seguida ele foi nocauteado pelo adversário e todos, pokemons grevistas e treinador, saíram perdendo. 
     Já outro, ao enfrentar um Onix com seu Pikachu, vendo que todos os ataques eram ineficazes, decidiu substitui-lo por um Squirtel, já que este teria vantagem. Ao ordenar que o seu pokémon saísse, este responde, aqui também sendo traduzido, que aquilo era um golpe do senhor Squirtel, uma tentativa de tomar o poder. Depois do choque, o treinador responde que é de conhecimento público que pokémons de água tem vantagens contra os de pedra, o que o pokémon elétrico revoltado responde ser uma estratégia da mídia golpista para justificar a substituição. Mais uma vez todos perderam. 
     Por fim, soube de um outro treinador que comprou um remédio que recuperaria cem de vida. Ao usá-lo em seu Charmander, recuperou 50, deixando ainda o pokémon dopado. Foi, então reclamar na loja oficial em que comprou o produto dizendo que este estava batizado. O vendedor desconversou, mas, por fim, disse que por 100 moedas poderia resolver este problema. depois de se negar a cometer tal ato corrupto, o treinador saiu encontrando um camelô vendendo remédios pela metade do preço. Aproveitando a suposta oportunidade, comprou um estoque dos produtos, se gabando de como era inteligente para todos os seus amigos. Alguns até questionaram a origem ou os direitos de venda da empresa criadora do remédio, mas o treinador só respondeu que o mundo é dos espertos.
     Se estas e outra práticas comuns aqui no Brasil acontecessem no mundo de pokémon, tanto o game como o anime, seriam insuportáveis, não obtendo todo o sucesso alcançado. Se é tão ruim na ficção, porque deixamos isso ocorrer na vida real? Por que nos calamos perante a estas e a outras tantas práticas absurdas? Por que não fazemos nada esperando que a resposta nos seja dada em uma bandeja de prata ou fugimos do país? Por que ficamos apenas chorando,  reclamando de como temos azar, de como outros países são melhores e de como nossos governantes, de todos os partidos, são corruptos,  sem fazer nada na prática para mudar isso? Acorde, povo brasileiro
     Saudações gamers
__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário