quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Fanboy intelectual

     Assistindo a um vídeo do Sidão do Game sobre os tipos de fanboy, gostei de uma definição dada a uma categoria. Para o tipo de fanáticos citados, somente jogos que não sejam superproduções prestam, já os que recebem milhões de investimento são considerados inferiores como forma de arte, mercenários ou algo semelhante. Existe, como dito no vídeo, o inverso, onde pessoas acham que somente jogos com investimentos milionários valem à pena, o resto sendo lixo. Falarei deste tipo em um outro texto, pois queria focar nos supostos intelectuais.
     Essa tendência de achar que grandes sucessos são lixo e o que presta é algo menor, onde a arte vive não é uma tendência nos games. Algo que vi muito no mundo acadêmico são pessoas com este tipo de raciocínio. Em termos de filmes, segundo estes, os blockbusters não são filmes, no conceito artístico, somente os filmes independentes, normalmente vindos da Europa, são bons. O mesmo vale para os livros, sendo os best sellers indignos de atenção e somente os de autores independentes e clássicos como algo de qualidade. Agora esta linha de raciocínio falho chegou aos games, uma forma de arte nova.
     Seja filmes, livros ou games este penamento é extremamente limitado, sem falar preconceituoso. Segundo ele, se você assiste a um filme de sucesso ou lê um livro que figura na lista dos mais vendidos, você é inferior, ignorante, incapaz de saber o que é arte. Menos. Novamente pergunto: Por que não os dois? Este raciocínio de aproveitar o que existe sem limitações quanto a empresas, sagas e semelhantes já foi discutido em outro texto, mas se encaixa neste também. Qual o problema de assistir a um filme de herói, do Spielberg ou do Michael Bay e depois assistir a uma obra de Akira Kurosawa, Federico Fellini ou Luiz Buñuel? O que que tem ler um Harry Potter, um Código da Vinci e depois ler James Joyce, Camões ou um filósofo como Aristóteles? Devemos buscar o máximo de conhecimento possível ao mesmo tempo que nos divertimos. Não precisamos viver nesta dicotomia sucessos e cult. Devemos aproveitar os dois mundos. Leia os best sellers, clássicos da literatura, filósofos e todos os demais gêneros e tipos de livros, assim como assista filmes do mundo inteiro, sejam eles considerados sucessos de mercado, obras de arte ou o que for. O mesmo vale para os games. Conheça os sucessos como Halo, God of War, The Last of Us, Gears of Wars, Mario, The Legend of Zelda assim como os jogos produzidos por estúdios independentes.
     Apesar de se passar por intelectuais, este tipo de fanboy não passa de mais um fanático. Podemos aprender de várias formas desde filmes, livros e games considerados cults até os mais vendidos de cada categoria. Não podemos ter uma visão tão limitada, da arte e da vida.
     Saudações gamers  

Seleção de Livros! Clique e confira.
__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário