domingo, 19 de fevereiro de 2017

Ser ou não ser. Esta é a exclamação!

     Na genial obra Hamlet do incrível William Shakespeare temos uma das frases mais icônicas e conhecidas de toda literatura, talvez a mais famosa de todas. "Ser ou não ser, eis a questão". Hoje em dia, porém, na nossa sociedade de extremos a famosa frase seria diferente, pois deixaria de ser uma questão e sim uma exclamação, isso porque o que menos vemos é questionamentos, mas isso não impede que todos tenham opinião.
     Aparentemente a sociedade atual acha que tudo tem apenas dois lados, dois polos. Se uma pessoa critica o governo do PT é completamente contra o partido ou golpista ou coxinha, já se for a favor é radical, petrália, mortadela, não existindo um meio termo, como se tudo feito pelo partido fosse ruim ou bom, por excelência. Mas não pararei por aqui. 
     No mundo dos games, em termos de consoles, se você critica algo feito pela Microsoft se torna obrigatoriamente, segundo nossa sociedade atual, um sonysta e se critica a Sony, se torna caixista. O mesmo vale para futebol, com os torcedores e os antis, pensamento econômico e qualquer outro ponto de paixões.
     Mas o problema não está apenas nesta bipolaridades. Para melhorar ainda mais o cenário caótico temos um mundo que todos pensam saber sobre tudo. Sabe a música do Raul Seixas, Metamorfose Ambulante, quando é dito "do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"? Eis o exemplo. Com a internet, as pessoas em sua grande maioria, em um âmbito de total arrogância, pensam saber sobre tudo, acham que se tornam especialistas com uma única busca no Google e, como consequência, acham que podem opinar sobre qualquer assunto como se o dominassem. Para deixar ainda melhor, impõe sua suposta opinião com violência, menosprezando os demais, não perdoando nenhum erro ou descuido. Se um youtuber erra o nome do jogo, milhares de comentários maldosos surgem em segundos.
     Quando vejo isso tudo fico com pena de nossos professores que são obrigados a lidar com alunos, ou pior, os pais destes, achando que sabem mais que o mestre por ter feito uma pesquisa na internet. E todos os anos de estudo deste nas escolas, universidades e cursos? Nada disso importa. Vendo com um olhar mais amplo, sinto pena da nossa sociedade, onde somos rotulados por uma simples opinião, sem ter o contexto analisado e criticado por pessoas que se dizem especialistas por ter procurado uma única vez um tema no Google. "Há algo de podre no reino" como dito no livro já citado. 
     Não seja este tipo de pessoa que cria esteriótipos, que rotula uma pessoa por uma única frase, normalmente fora de contexto. Tudo tem um lado bom, então pare com este pensamento de extremos como se só existisse o bom e o mal. Seja crítico, mesmo em relação aquilo que você acreditava e, principalmente, tenha a humildade de assumir seus erros, de procurar e estudar mais, de ir direto às fontes ao invés de aceitar a informação pasteurizada e, muitas vezes, tendenciosas e escute as opiniões de especialistas, os de verdade, como os professores. Quer provar seu valor, sua identidade? Então respeite e seja humilde, apenda com os outros e dê o devido crédito a estes. Quer ser só mais um dentre uma multidão ignorante? É só agir como as pessoas criticadas neste texto.
     Saudações gamers

Ficou curioso sobre uma das obras citadas no texto? Dê uma olhada na Livraria Cultura. Vá direto à fonte. 

Seleção de Livros! Clique e confira. __________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário