sábado, 4 de fevereiro de 2017

Sobre a compaixão

     Esta semana aconteceu o falecimento da ex-primeira dama Marisa Letícia. Gostaria de aproveitar este fato para falar sobre compaixão. Da mesma forma que, quando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, perdeu seu filho em um acidente de helicóptero, logo que saiu a notícia, muitos comemoraram a morte, dizendo que era um castigo, que era bem feito para o político e assim por diante, o mesmo voltou a ocorrer neste caso. Sei que estamos em um momento de polarização política, com o ódio imperando, com mágoas, desilusões, a necessidade de provar que o que você acreditou durante anos, talvez a vida inteira, não estava errado ou que seus heróis não passam de bandidos, mas vamos ter um pouco de compaixão por alguém que perdeu uma pessoa próxima.
     Alguns falarão: "eles não tiveram compaixão quando roubaram a Petrobras, ferraram o país, fizeram acordo com o crime, tiraram comida de criança, superfaturaram o metrô e demais acusações" É verdade. Se realmente fizeram nem que seja 1% do são acusados, realmente não tiveram compaixão, não respeitaram os seus eleitores, porém não deveríamos ser melhores que eles neste quesito? Se almejamos um país melhor não deveria começar em nos tornarmos pessoas melhores? Não estou falando em passar a mão em cabeça de bandido. Se eles erraram, como tudo indica, devem ser punidos com a cadeia, perda dos direitos políticos e, mais importante, devolvendo o dinheiro roubado. Agora isso não implica torcer para ele, ou seus entes próximos, sofrerem com doenças e mortes. 
     Esta situação toda me lembrou os filmes, livros e jogos em que um personagem busca vingança e percebe que, se fizer o que foi feito a ele, se tornará uma cópia de seu inimigo. Nos games temos a vantagem de fazer nossas próprias escolhas, porém é necessário arcar com as consequências. Na vida deveria ser a mesma coisa. 
     Quero deixar bem claro que não estou defendendo nenhum dos políticos citados, nem seus partidos ou qualquer outro dos muitos que temos. Acho que todos os corruptos precisam pagar pelos seus crimes, mas de forma correta. O que sou contra é este estado de ódio em que torcemos para que aquele que não gostamos sofra, que fique doente ou morra. Podemos e devemos ser melhores que isso. Querem justiça? Pressionem os políticos, cobre deles, façam barulho na internet, busquem ser pessoas melhores, resumindo façam a sua parte. Deixe esta questão de ódio, de passar a perna, de torcer pela desgraça alheia para a corja política que desaparecerá do país, isso se nos esforçarmos para isso. Como diria o Capitão Planeta: "o poder é de vocês".
     Saudações gamers  
__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário