domingo, 9 de abril de 2017

a.PC: Antes do Politicamente Correto

     Durante a história muitas datas foram usadas como divisores temporais, seja a queda de Roma marcando o fim da antiguidade e início da Idade Média, a queda da Bastilha dando fim a idade moderna e início da idade contemporânea, assim como algumas de cunho religioso, como o nascimento de Cristo, o mais famoso para nós, brasileiros, mas também aplicado em outras religiões com suas datas marcantes. Não vou comparar a nova divisão com estas pela falta de importância comparada a fatos tão marcantes na História, só usando mesmo o formato, e nem para desrespeitar as religiões. Caso você se sinta ofendido, peço mil desculpas, porém não era esta a intenção.
      Em todo caso, vivemos em uma época chata em que quase tudo deve ser pensado umas três vezes antes de ser dito, não pela utilidade ou pelo sentimento das pessoas, como também não pelo teste de Sócrates e sim por medo de ser processado. O politicamente correto chegou assim como todos os tiranos, inicialmente parece o herói nacional, com uma multidão crescente de seguidores, para depois tomar o poder, a liberdade e os direitos da população. Devido a sua força destrutiva e mudanças impostas acho que poderíamos dividir o mundo no antes e no depois do Politicamente Correto. 
     Na época anterior a este grande acontecimento o mundo era diferente e posso dizê-lo por ter vivido nele. Era um período em que podíamos contar piadas de português, de loiras e de judeus, sempre sabendo que era um mero esteriótipo e não realmente uma personificação das reais características destes grupos, por assim dizer. Sabíamos que, apesar das piadas, ou seja, algo para fazer rir, dizerem que os Judeus eram sovinas, na realidade são um dos povo que talvez formem os melhores administradores que existem, assim sabíamos diferenciar realidade de ficção. Aparentemente perdemos esta capacidade. Felizmente temos o politicamente correto para nos ajudar. Tirando o Sheldon Cooper, imagino que os demais perceberam que se trata de sarcasmo nesta última frase.
     No período a.PC, era possível usar termos como negro, cego e demais palavras. Hoje em dia somos obrigados a usar afrodescendentes, deficiente visual e semelhantes. Admito que antes haviam mais termos pejorativos àqueles que sofriam preconceito seja pela cor de pele, seja pela opção sexual e, nestes casos eu concordo em impor limites, porém as mudanças atuais, para mim, são bem mais forçadas. Não que eu seja preconceituoso, muito pelo contrário, lutando para acabar com este mal gerado pela ignorância, mas questiono se, ao invés de falarmos Negrinho do Pastoreio, uma das lendas de nosso riquíssimo folclore, do qual gosto muito, usarmos "pequeno afrodescendente que pastoreava" acabaríamos com o preconceito. Como diria Paulo Mancha, o diminutivo pode ser usado de forma carinhosa ou jocosa, sendo que no caso penso ser algo mais carinhoso. Talvez o próximo inimigo do politicamente correto seja o diminutivo, pois, como existe a possibilidade do jocoso é melhor proibir do que tentar entender o contexto. Por que pensar se o regime já dá tudo de mão beijada? Dá trabalho usar o cérebro, mas que bom que temos o politicamente correto para pensar por nós, não é?
     O que tudo isso tem a ver com os games? Diretamente muito pouco, sendo um limitante dos diálogos dos personagens, principalmente, mas, quando pensamos em youtubers ou em textos, como os nossos, aí sim ele está diretamente envolvido, sendo um limitante para ideias, uma censura.
     Estamos vivendo no período d. PC ou depois do Politicamente Correto, em que cada frase dita será usada contra você no tribunal seja em um processo, seja ao ser preso por não seguir as normas estabelecidas e por oprimir os demais. Nem pense em usar a expressão como "era só uma piada" muito menos a palavra proibida "contexto", pois as palavras só tem senso absoluto, não podendo ser ditas levianamente. O politicamente correto veio para proteger a todos, mesmo que, para isso, acabe com instituições e direitos insignificantes tais como liberdade de expressão, análise de contexto, humor, etc. O importante é termos algo maior dizendo o que podemos ou não fazer, ou melhor, dizer. Talvez seja melhor avisar que fui sarcástico antes que seja processado por ter sido politicamente incorreto.
     Saudações gamers
__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós. Faça seus comentários, divulgue nosso trabalho e siga-nos nas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido e prático.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário