sábado, 15 de abril de 2017

Quick Time Event na vida real

     O Quick Time Event se tornou algo bem corriqueiro no mundo dos jogos. Para quem não conhece o termo, dando uma explicação bem geral, é um momento do jogo em que precisamos apertar os botões conforme aparecem na tela. Para uma explicação melhor sugiro dar uma olhada no verbete na nossa Gamerpedia. O que muitos não sabem ou não perceberam ainda é que tal recurso acontece na vida real, sem os botões, é obvio, mas onde precisamos acertar o tempo certo para fazer algo, nem muito antes, nem muito depois. Vou explicar melhor.
     Existem situações em que as pessoas agem, falam e demais ações na hora errada, seja um pouco antes do período correto ou um pouco depois causando problemas. O timing da pessoa está errado e é isso que gera toda a confusão, assim como nos Quick Time Events. Acertar o timing, o tempo certo, é fundamental. Claro que não estou falando em algo com uma precisão de um relógio atômico, havendo uma boa margem, assim como não estou falando de adivinhar o momento exato e sim de observar e conhecer seu interlocutor. Quando uma adolescente está em meio a todas as suas inseguranças comuns em sua idade, com dúvidas e mudanças em seu corpo aumentando mais esta situação confusa, não é o momento de falar frases como "Nossa, fulana, você está com uma espinha gigante na testa. Ela está bem feia". Por melhor que possam ser as intenções, não é o momento de falar uma coisa destas, porém quantos já se depararam com esta situação? Se você já viu ou viveu um episódio parecido, sabe o quão  ruim é ver a cara da pobre vítima, por assim dizer, ao escutar esta frase completamente fora do tempo certo.
     Um outro exemplo é dar aquela notícia chata, como uma lista de tarefas, que quebrou algo que a pessoa gostava, que uma visita indesejada está a caminho e demais situações estressantes assim que a pessoa chega exausta do trabalho ou quando sai da cama depois de muita luta e esforço para vencer a preguiça, às 6 horas da manhã de uma segunda. É preciso cuidado para escolher o tempo certo. Se você sabe que a pessoa tem dificuldades para sair da cama, não é de manhã cedinho que você vai dar as notícias que deixarão a pessoa tensa.
     Poderia dar centenas de exemplos como falar algo corriqueiro para uma pessoa em meio a uma leitura ou exercício intelectual, falar algo nojento durante a refeição, falar algo deprimente para uma pessoa deprimida, contar que algo que a pessoa gostava acabou depois de tudo encerrado, impedindo esta de tentar aproveitá-la uma última vez e assim por diante. Em todas elas o timing está errado. Isso precisa ser ajustado e não é muito difícil, basta ter bom senso e, principalmente, conhecer a pessoa e entender seus sentimentos. Não estou falando de adivinhação e sim de observação. É verdade que algumas pessoas entram no grupo que, além de não ter o timing correto ainda tem o azar de sempre interromper  na hora errada, o que mencionei em outro texto, mas a maioria com um pouco de observação e boa vontade resolve o problema. Neste caso a frase não é tempo é dinheiro, mas sim, tempo é sentimento. 
     Saudações gamers e cuidado com o timing
__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós, então faça seus comentários e converse conosco pelas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Com um simples clique, você nos ajuda muito e muda o seu país. Compartilhe nosso material  e divulgue nosso trabalho. É simples, não custa nada e fará uma grande diferença. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido, prático e seguro.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário