terça-feira, 20 de junho de 2017

Preferências e fanatismo

     Seguindo a linha de raciocínio do texto de ontem, após ter visto opiniões de fanboys referentes às conferências da E3 percebi que algumas pessoas criticam os youtubers que se dizem isentos, que fazem campanha contra a guerra de fanboys, alguns fanáticos alegando que é impossível esta posição. Fiquei refletindo sobre isso e decidi escrever este texto.
     Quanto a questão de ser impossível não escolher um console favorito, posso dizer, por experiência própria que não só é possível como é uma realidade. Tenho consoles desde a 3ª geração e não consigo escolher um favorito. Pode ser que eu seja uma exceção, mas tenho minhas dúvidas, porém, independentemente de ser um caso a parte ou não, o que falarei a seguir não se baseia neste pensamento.
     As pessoas acreditavam que o mundo polarizado havia acabado com o fim da União Soviética. Pelo que vemos no mundo atual, não foi o que ocorreu. Vivemos em uma época em que, aparentemente só existem polos opostos, segundo o pensamento da maioria. Vemos isso na política brasileira, nos games, na religião e semelhantes. Parece que só existe o "ou você está conosco, ou contra nós" não existindo meio termo. Focando nos games, parece que, se você gosta do Xbox não pode gostar do Playstation. Isso é um pensamento incrivelmente limitado. Por que não podemos gostar de duas coisas? Por que escolher entre Star Wars ou Satar Trek e não curtir os dois? Por que achar que um partido faz tudo perfeitamente e o rival só faz porcaria? Tudo tem um lado bom, tem seus pontos fortes e fracos e as boas ideias, independentemente de sua origem devem ser usadas. E tem gente que acha a briga entre as famílias Montéquio e Capuleto de Romeu e Julieta inverosímel?
     Tendo esta mentalidade ridícula como plano de fundo fica muito difícil para um criador de conteúdo falar que prefere o console A. O fato de preferir um Xbox ou um Playstation não significa que ele desgoste do outro, significa apenas que, por alguns motivos, existe uma maior identificação com um deles, seja pelos jogos exclusivos, controle, design do console, serviços oferecidos pela empresa e assim por diante. A pessoa pode muito bem preferir um console da Nintendo, pelas razões que forem, mas gostar de jogar um God of War ou um Halo em outra plataforma. Ele gostará de todas, só vai preferir uma, o que não significa odiar as demais.
     Portanto, ter uma preferência não significa que o resto é lixo. Isso pode parecer óbvio para alguns, mas para a maioria, impregnada pelo pensamento fanático e polarizado, tal raciocínio é inviável, seja se tratando de games, de esportes, de arte, de política e demais assuntos presentes em nosso dia a dia. Enquanto este pensamento polarizado permanecer, quem perde é a sociedade.
     Saudações gamers

Promoção de parceiros:
Ricardo Eletro

Audio com até 50% de desconto - CUPOM - 74F1-2DED-5101-2677

__________________________________________________________________
     A NGC quer saber sua opinião. Ela é importante para nós, então faça seus comentários e converse conosco pelas redes sociais. Ajude-nos a melhore a comunidade gamer do Brasil. Com um simples clique, você nos ajuda muito e muda o seu país. Compartilhe nosso material  e divulgue nosso trabalho. É simples, não custa nada e fará uma grande diferença. Juntos somos mais fortes.
     E não se esqueça de prestigiar os nossos parceiros. É só clicar em um dos banners aqui no nosso site, assim TODO MUNDO sai ganhando. É rápido, prático e seguro.
     
  • Clique aqui para nos seguir no Twitter
  • Clique aqui para nos seguir no Facebook
  • Clique aqui para nos seguir no Google +

Nenhum comentário:

Postar um comentário